Thursday, June 09, 2005

Tristezas à parte, eu tenho que trabalhar!

É ruim no trabalho, pior sem trabalho!

Eu não gosto de acordar cedo, eu não gosto de comer assim que acordo e eu não gosto de tomar banho de manhã, mas tenho que fazer tudo isso por uma razão.

Trabalho!

No meu trabalho todos têm a mesma função: Encher meu saco! Confesso que eles são exemplares cumpridores desse dever, parece que não têm o que fazer, só eu.

O Osvaldo é um mala, perfeito idiota que se acha engraçado, todos os dias ele me conta uma piada de bichinha. Ele é gordo e depois de rir da própria piada engasga com a banha da garganta gorda dele e começa a tossir em cima de mim. Por melhor que seja a piada eu só consigo pensar nos perdigotos-gigantes-e-voadores que saem daquele godzila cor-de-rosa.

A Ludmila é linda, porém burra como uma anta, besta como uma toupeira, a coitada é um zoológico de ignorância, ela é a musa dos Office-boys daqui, tem um bom-gosto para se vestir que só vendo, ela acha que uma saia verde-limão com uma blusa roxa de franjinhas combina perfeitamente com seu cabelo amarelo.
Mas o que me irrita nela é a sua implicância com minhas roupas pretas. Roupas, para a LudmUla, tem que brilhar.

Tem também meu chefe, como eu pude esquecer, ele é um pulha, só sabe tomar cafezinho e falar alto, sempre que aparece alguém importante por aqui ele se vira para um funcionário e diz:

_ Ei você, fez aquilo que te pedi?

Ele nunca pede nada, já disse que ele só toma cafezinho, ele faz isso para se exibir, queria ver se alguém perguntasse o quê que ele pediu só para ver a cara de bosta dele na hora, ele é um aborto.

Mas o Jonas gosta dele.

Jonas é o puxa-saco da repartição, ninguém vai com a cara dele, um rabugento incorrigível, quando alguém lhe diz ¿Bom dia¿ ele responde com um rosnado.

Menos para o chefe, o Jonas se transforma numa bichinha igual as das piadas do Osvaldo quando vê o chefe, só falta lamber o chão que ele pisa, Jonas escroto!

Ainda por cima, ganho pouco.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home